Vitamina D: para que serve, benefícios e como tomar.

A vitamina D pode ser absorvida pelo corpo através da exposição à luz solar, da alimentação ou por suplementos alimentares

A vitamina D é essencial para o bom funcionamento do organismo e muito tem se dito sobre seus benefícios.

––– CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE –––

Ela pode ser absorvida pelo corpo através da exposição à luz solar, através da alimentação ou por suplementos alimentares.

Contudo, somente um médico pode analisar se seus níveis da vitamina estão equilibrados ou não.

Entenda para o que ela serve, seus benefícios para a saúde, como tomar, entre outras informações que explicaremos por aqui.

 O que é vitamina D?

Considerada um nutriente essencial lipossolúvel, a vitamina possui duas formas: vitamina D2, também conhecida como egocalciferol, e a Vitamina D3, conhecida como colecalficerol.

Elas podem ser adquiridas através de suplementos alimentares, alimentos que contenham o nutriente ou através da luz solar.

Para que serve a vitamina D no nosso organismo?

O nutriente é extremamente importante para o bom funcionamento do organismo porque é ele quem garante que os ossos e os dentes permaneçam fortes, além de garantir a boa saúde cardíaca.

– Vitamina D e ossos

A vitamina auxilia a regular a quantidade de fósforo e cálcio no organismo. Assim, aumentando a absorção deles e tendo papel importante na saúde dos ossos e na força muscular.

Nas mulheres, o nutriente é ainda mais essencial, pois após a menopausa, a redução nos níveis de estrogênio diminui a ação da vitamina, bem como a absorção do cálcio pelos ossos.

O gerente médico da unidade de Consumer Health da Hypera Pharma, Dr. Abrão Abuhab ressalta que a redução da absorção do cálcio pode causar osteopenia e osteoporose. “Manter os níveis adequados destes nutrientes podem prevenir a osteoporose e reduzir a incidência de fraturas ósseas”, diz.

Vitamina D na saúde da mulher

De acordo com a ginecologista e obstetra, Lilian de Paiva Rodrigues Hsu, a vitamina é essencial para a saúde da mulher, pois, durante a adolescência, contribui para a prevenção da Síndrome dos Ovários Policísticos, da endometriose e da infertilidade.

Além disso, durante a gestação, a vitamina é responsável por prevenir complicações no parto, baixo peso fetal e a diabetes gestacional, bem como auxiliar em melhores resultados da fertilização in vitro.

Já após a menopausa, ela é essencial na manutenção dos níveis de fósforo e cálcio no sangue.

vitamina-d-para-que-serve-benefícios-e-como-tomar

– Vitamina D e depressão

O estudo feito na Irlanda e publicado no Journal of Post-Acute e Long-Term Care Medicine, aponta que a falta deste nutriente pode aumentar o risco de depressão em pessoas com mais de 50 anos.

Desse modo, foi constatado que esta vitamina pode auxiliar na prevenção da depressão e na melhora do quadro de pessoas que já tratam a doença.

De acordo com o psiquiatra e presidente do departamento científico de psiquiatria da Associação Paulista de Medicina (APM), Kalil Dualibi, é fundamental verificar o nível do nutriente nos pacientes com depressão e fazer suplementação sempre que necessário.

“Pacientes com depressão também estão entre os grupos de risco porque eles costumam não ter vontade de sair de casa. Dessa forma, a exposição ao sol é muito importante para produção deste nutriente”, lembra o especialista.

Quando a vitamina D está baixa?

Apenas exames médicos podem confirmar se os níveis da vitamina estão baixos. Contudo, quando isso acontece, alguns sintomas são comuns.

Confira alguns sintomas comuns de quando a vitamina D está baixa:

  • Espasmos musculares.
  • Sensação de cansaço, fraqueza e/ou mal-estar.
  • Dor nos ossos e nos músculos.
  • Osteoporose em adultos.
  • Fraqueza nos ossos.

– Quais doenças podem ser causadas quando a vitamina D está baixa?

Há uma lista de doenças que podem ser evitadas mantendo os níveis corretos da vitamina no corpo.

Confira sete doenças causadas pela vitamina D baixa:

  • Fraqueza muscular.
  • Prevenção ao câncer.
  • Problemas cardiovasculares.
  • Fragilidade óssea.
  • Resfriados, gripes e asma.
  • Artrite reumatoide.
  • Prevenção à obesidade.

O que é bom para aumentar a vitamina D?

A vitamina D pode ser aumentada com um maior consumo de alimentos que possuem a substância, como veremos a seguir. Alguns deles são: cogumelos, salmão, atum, queijos e gema de ovo.

Além disso, também é possível repô-la com suplementos alimentares em gomas, cápsulas, comprimidos e óleos, disponíveis em quase todas as drogarias e farmácias.

As opções em gomas são saborosas, fáceis de mastigar e transformam a suplementação em uma atividade divertida, principalmente para as crianças.

alimentos

– Quais os alimentos que contêm vitamina D?

Alguns alimentos auxiliam a equilibrar os níveis da vitamina no organismo. Confira alguns deles:

  • Gema de ovo.
  • Queijos.
  • Salmão, sardinha e atum enlatado.
  • Cogumelos.
  • Bife de fígado.

Quais os benefícios?

A vitamina D é essencial para o bom funcionamento do nosso corpo, pois atua em diversas funções como:

  • Garante a boa saúde cardíaca.
  • Dentes e ossos fortes.
  • Auxilia na prevenção do raquitismo durante a infância.
  • Regula a presença de cálcio e ferro no sangue.
  • Auxilia no combate a doenças autoimunes.
  • Auxilia na prevenção da depressão.

Como tomar a vitamina D?

Somente um médico pode orientá-lo sobre a sua necessidade de ingerir ou não vitamina D, bem como da melhor forma de tomá-la. Assim, é indicado consultá-lo e realizar exames antes de consumir qualquer vitamina.

Contudo, para a melhor absorção do organismo, é indicado ingerir a vitamina, de preferência, durante o almoço e com alimentos que possuam gordura, como ovos e manteiga.

Suplementos alimentares: para que serve?

Muitas vezes a alimentação adequada e a exposição ao sol não são o suficientes para conseguir o nível necessário do nutriente para o bom funcionamento do organismo.

É nesse momento que entram os suplementos alimentares. Eles podem ser em formato de óleo, cápsulas, comprimidos ou em gomas e podem ser encontrados em qualquer farmácia.

Para tornar o momento da suplementação mais saboroso e divertido, há o formato em gomas, com sabores de frutas, sendo mastigáveis e fáceis de engolir.

benefícios dos nutrientes

Vitamina D baixa: o que pode ser e o que fazer?

O baixo nível deste nutriente no organismo pode significar alguma doença, bem como alimentação inadequada, falta de exposição ao sol, entre outros fatores.

Contudo, apenas um médico pode avaliar se seus níveis da vitamina estão baixos, a causa dessa avitaminose e o melhor tratamento para repor a vitamina.

Se você sentir sintomas como fraqueza, dor nos ossos e nos músculos, espasmos musculares e outros citados nessa publicação, procure um médico e realize exames.

Vitamina D e sol: qual a relação?

A vitamina D também pode ser adquirida através da luz solar. Desse modo, é recomendada a exposição ao sol, durante cerca de 20 minutos ao dia pelo início da manhã e no final da tarde.

Protetor solar impede a produção de vitamina D?

De acordo com estudo divulgado no British Journal of Dermatology (BJD), o protetor solar não impede absorção da vitamina D.

A dermatologista membro da Sociedade Brasileira de Dermatologia (SBD), Dra. Paola Pomerantzeff, afirma que “Uma preocupação é que o uso de protetores pode aumentar o risco de deficiência de vitamina D. Isso tem o potencial de prejudicar as mensagens de proteção solar, que visam prevenir o câncer de pele. Uma pesquisa realizada em 2015 nos Estados Unidos descobriu que 20% das pessoas concordaram que a proteção regular da pele leva ao risco de não obter a quantidade suficiente de vitamina D. Desse modo, a descoberta de que o protetor solar não impede a produção de vitamina D, deve reduzir a preocupação e, dessa maneira, o número de novos casos de câncer de pele”.

Assim, o uso do protetor solar é sempre recomendado para evitar o envelhecimento precoce e doenças de pele, como o câncer.

Vitamina D3

Também conhecida como colecalciferol, a vitamina D3, auxilia a regular a homeostase do cálcio, é essencial para a manutenção dos ossos e na prevenção de fraturas e fragilidade óssea. Além disso, fortalece o sistema imunológico e reduz os riscos de desenvolver diabetes tipo 2.

Vitamina D engorda?

Não, pelo contrário, esta vitamina auxilia no combate a obesidade.

Uma pesquisa da Universidade de Minnesota mostrou que pessoas com índices mais elevados do nutriente no organismo tinham maior facilidade em “perder a barriga”, pois a vitamina auxilia no metabolismo da gordura, além de reduzir o apetite.

Conclusão

A vitamina D possui diversos benefícios para o organismo e deve estar em níveis equilibrados para garantir uma boa saúde.

Isto porque a vitamina D é essencial para uma boa saúde do coração, para regular a presença de cálcio e ferro no sangue e prevenir o raquitismo na infância. Além disso, ela auxilia no combate a doenças autoimunes e até mesmo na prevenção da depressão.

É possível repô-la através da exposição moderada ao sol, da alimentação adequada com alimentos ricos no nutriente, bem com a reposição através de suplementos alimentares.

Contudo, apenas um médico pode avaliar se os níveis da vitamina estão baixos. Ele irá diagnosticar a causa e orientar sobre a melhor maneira de fazer essa reposição.

Por fim, é importante ressaltar que a vitamina D não engorda (pelo contrário) e nem tem a absorção prejudicada pelo uso de protetor solar quando há exposição ao Sol.

Gabriel Amorim
Farmacêutico

Autor: Victoria Nascimento
Fonte: Guia da Farmácia

Share on facebook
Facebook
Share on linkedin
LinkedIn
Share on whatsapp
WhatsApp