Prefeitura de Vazante capacita Entidades e Conselheiros para Captação de recursos e criação do FIA

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn
Share on whatsapp
WhatsApp

Muitos contribuintes desconhecem a destinação exata dos impostos que pagam e não se sentem nem um pouco satisfeito com os rumos que o seu dinheiro toma quando é envia para os cofres do Governo Federal. Mas e se fosse possível, de alguma forma, escolher o destino de pelo menos parte do que é pago para os governos todos os anos?

Sim, isso é possível e foi esse o principal assunto tratado durante a “Capacitação para Líderes, Conselheiros e Gestores Sociais” das mais diversas áreas, que aconteceu em Vazante na última terça-feira (10).

–––––– CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE ––––––

O tema foi “Captação de Recursos Públicos e da iniciativa privada” e a primeira via de acesso aos recursos apresentada foi o Fundo da Infância e da Adolescência, conhecido como FIA. O objetivo do FIA é captar e aplicar os recursos em ações de atendimento à criança e ao adolescente que estão expostos à situação de risco pessoal e social.

O fundo também contempla também projetos de assistência social, além de atendimento às deliberações do Conselho Municipal da Criança e do Adolescente (CMDCA). Em Vazante, os recursos captados podem beneficiar dezenas de iniciativas e entidades como a APAE, o Abrigo Casa Lar, e associações com atuação ligada as políticas públicas da Criança e Adolescente.

“A melhor forma de captação é conscientizando a população de fazer depósitos, mesmo que parcelados, de pequeno valor, na conta do FIA municipal ao longo do ano. Com isso o valor de dedução do imposto pode chegar a até 6% do total. Já no ato da declaração do Imposto de renda, a Receita Federal permite abater apenas 3%, com dedução diretamente na declaração”, explicou o professor Glauber que ministrou o treinamento e estará dando suporte as entidades e associações Vazantinas.

Entre as entidades representadas estava a APAE de Vazante que espera contribuir com o processo de captação para melhorar as receitas e consequentemente o trabalho de atendimento as crianças e adolescentes atendidas pela Associação de Pais e Amigos dos Excepcionais.

A Secretária de Desenvolvimento Social e Trabalho de Vazante, Maria Sueli do Nascimento Pereira, ressalta que o apoio e o envolvimento de todos é importante para o sucesso da campanha. “Que cada pessoa aqui possa aprender e levar à frente o assunto e conscientizar as pessoas a manter parte do seu imposto de renda na nossa cidade,” disse.

O objetivo do FIA é captar e aplicar os recursos em ações de atendimento à criança e ao adolescente que estão expostos à situação de risco pessoal e social, sem depender exclusivamente de recursos públicos.

“-Qualquer pessoa física que tenha imposto retido ou a restituir pode doar. Aí se encaixam fazendeiros, profissionais liberais, médicos, advogados, Engenheiros, contadores, professores, funcionários públicos, entre tantos outros. Temos opções de destinação também para empresas tributadas pelo lucro real”, reforça o professor Glauber.

Prefeitura Municipal de Vazante