Prefeitura de Lagamar informa o número de notificações de dengue, Zika e Chikungunya em 2019

Compartilhar no facebook
Facebook
Compartilhar no twitter
Twitter
Compartilhar no linkedin
LinkedIn
Compartilhar no whatsapp
WhatsApp

A Secretaria Municipal de Saúde de Lagamar, através da Vigilância Epidemiológica, informa que em 2019 foram notificados 19 casos prováveis (1 caso confirmado + 9 casos negativos + 9 casos em análise) de Dengue  (dados atualizados em 18/02/2019).

Em relação à Febre Chikungunya foi notificado 1 caso suspeito (em análise).
Já em relação à Zika foi notificado 1 caso suspeito da doença, este obteve resultado negativo por laboratório da FUNED.

–––––– CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE ––––––

O perigo é para todos. O combate também. Faça sua parte, converse com seu vizinho sobre a importância de combater o mosquito Aedes aegypti. Elimine os focos, com o Aedes não se brinca.

A dengue é, sem dúvidas, a doença mais grave quando comparada à chikungunya e à zika. Ela causa febre, dores no corpo, dores de cabeça e nos olhos, falta de ar, manchas na pele e indisposição. Em casos mais graves, a dengue pode provocar hemorragias, que, por sua vez, podem ocasionar óbito.

A chikungunya também causa febre e dores no corpo, mas as dores concentram-se principalmente nas articulações. Na dengue, as dores são predominantemente musculares. Alguns sintomas da chikungunya duram em torno de duas semanas; todavia, as dores articulares podem permanecer por vários meses. Casos de morte são muito raros, mas a doença, em virtude da persistência da dor, afeta bastante a qualidade de vida do paciente.

Por fim, temos a febre zika,que é a doença que causa os sintomas mais leves. Pacientes com essa enfermidade apresentam febre mais baixa que a da dengue e chikungunya, olhos avermelhados e coceira característica. Em virtude desses sintomas, muitas vezes a doença é confundida com alergia. Normalmente a zika não causa morte, e os sintomas não duram mais que sete dias. Vale frisar, no entanto, que a febre zika relaciona-se com uma síndrome neurológica que causa paralisia, a Síndrome de Guillain-Barré, e também com casos de microcefalia.

O tratamento da dengue, chikungunya e zika é praticamente o mesmo, uma vez que não existem medicamentos específicos para nenhuma dessas enfermidades. Recomenda-se que o paciente, nos três casos, permaneça em repouso e beba bastante líquido. Alguns medicamentos são indicados para dor, mas não se deve fazer uso de remédios que contenham ácido acetilsalicílico, pois eles podem desencadear hemorragias.

Fonte: Radio Montanheza