Preços de alimentos e produtos de limpeza viram alvo de fiscalização do Procon em Patos de Minas

O coordenador do órgão de defesa do consumidor alertou os empresários para não abusarem dos valores.

A pandemia do coronavírus afetou em cheio os consumidores. O aumento nos preços e perda do rendimento são reclamações gerais. O Procon Municipal de Patos de Minas informou nessa quarta-feira (29) que produtos alimentícios e de limpeza também viraram alvo de fiscalização. A intenção é evitar abusos principalmente em alimentos da cesta básica. O coordenador do órgão de defesa do consumidor alertou os empresários para não abusarem dos valores.

––– CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE –––

De acordo com Rafael Godinho, coordenador do Procon Municipal, desde o início da pandemia, foi iniciado um trabalho de monitoramento de 18 itens da cesta básica e de materiais de higiene e limpeza nos 16 maiores supermercados de Patos de Minas. Ele destacou que tanto os estabelecimentos centrais, como os de bairros estão sendo monitorados e todos os relatórios são encaminhados para o Procon Municipal e Procon Estadual.

Se verificado qualquer aumento diferente dos preços, o estabelecimento é acionado para apresentar as notas fiscais e assim saber se houve abuso na elevação dos valores. Produtos como arroz, açúcar, feijão, macarrão, desinfetantes e outros da cesta básica estão sendo verificados. Rafael Godinho alertou os empresários e cobrou respeito ao consumidor. “Nós já flagramos alguns estabelecimentos e as punições estão a caminho”, disse.

A reclamação dos preços nos hipermercados de Patos de Minas tem sido frequente. O Patos Hoje vem recebendo reclamações de famílias que já não estão conseguindo realizar as compras para passar o mês. Para entrar em contato com o Procon, o endereço é Av. Getúlio Vargas, 245 – Centro. O telefone do é o (34) 3822-9774. O órgão funciona na parte da tarde.

Patos Hoje

Share on facebook
Facebook
Share on linkedin
LinkedIn
Share on whatsapp
WhatsApp