Patente mostra MacBook do futuro integrado ao iPhone

As empresas de tecnologia frequentemente registram patentes para analisar as possibilidades e garantir o direito de tecnologias que possam surgir no futuro. Porém, algumas dessas acabam chamando a atenção, seja pela extravagância ou pela usabilidade, e foi isso que aconteceu com um pedido da Apple.

––– CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE –––

Registrado pela primeira vez em 2017, a empresa imaginou um MacBook que pode ser combinado com um iPhone, encaixado onde atualmente está o trackpad. Esse híbrido pode ter diversas utilidades. A primeira que vem em mente é utilizar o teclado e a tela no notebook para controlar o próprio smartphone, tendo maior facilidade para realizar determinadas atividades.

Outra possibilidade é dar novas funções ao iPhone quando encaixado, como se ele fosse apenas um acessório, servindo até para desenhos manuais ou outros comandos. Um sinal de que a Apple pode estar realmente pensando em desenvolver o produto é a recente solicitação de uma patente de continuação. Com a potência dos smartphones cada vez mais desenvolvida, é possível que, se de fato for produzido, não demore tanto tempo assim para que novidades sobre o híbrido comecem a ser divulgadas.

Reprodução

Imagem revela MacBook com espaço para encaixar o iPhone. Foto: Patently Apple

iPhone com MacOS

No início deste mês, o Apple Insider afirmou que a empresa está trabalhando em protótipos de iPhones baseados dos processadores que serão usados nos Macs, atualmente chamado de “Apple Silicon”. Isso faria dos smartphones capazes de rodar tanto o iOS como o MacOS.

A ideia da Apple seria fazer com que o iPhone possa ser transformado em um Mac, dando mais força para o lançamento do produto híbrido. “Está pronto. Mas eles continuam trabalhando em protótipos enquanto isso, e estão usando este tempo para torná-lo ainda melhor. Duas opções estão prontas (mas vão usar apenas uma)”, afirmou o usuário do Twitter @MauriQHD, que possui bom histórico na divulgação de rumores de algumas marcas, embora “limitado” quanto à Apple.

Via: Creative Blog

Share on facebook
Facebook
Share on linkedin
LinkedIn
Share on whatsapp
WhatsApp