Nova vulnerabilidade crítica no Android pode afetar milhões de aparelhos

A empresa de pesquisa de segurança norueguesa Promon descobriu uma nova vulnerabilidade crítica que pode afetar uma grande quantidade de smartphones Android. A falha permite que hackers mascarem aplicativos maliciosos como qualquer outro e, dessa forma, rastreiem o usuário tendo acesso a informações pessoais.

––– CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE –––

Chamada StrandHogg 2.0 e com o número CVE-2020-0096, a vulnerabilidade está presente em todos os celulares com Android, com exceção daqueles que possuem a versão mais recente do sistema operacional, o Android 10. Isso quer dizer que milhões de dispositivos podem ser afetados, já que o Google afirmou que apenas 16% dos 2,5 bilhões de dispositivos tiveram a última versão instalada.

A mesma empresa norueguesa descobriu a StrandHogg original no fim de 2019. Segundo os especialistas, a falha era usada para roubar informações bancárias, senhas, logins e monitorar a atividade do usuário. Segundo a Promon, o StrandHogg 2.0 permite ataques ainda mais complexos.

Via: GizChina

Share on facebook
Facebook
Share on linkedin
LinkedIn
Share on whatsapp
WhatsApp