MP recomenda cassação do mandato do governador do Pará

Procurador também recomendou que Barbalho e seu vice-governador permaneçam inelegíveis por 8 anos.

Helder Barbalho (MDB), governador do Pará, foi alvo da operação “Para Bellum”, da Polícia Federal (PF), na semana passada.

Barbalho é suspeito de participar do desvio de cerca de R$ 25 milhões na compra de respiradores para pacientes com coronavírus. Ele nega as acusações.

––– CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE –––

Já nesta quarta-feira (17), o Ministério Público recomendou a cassação do mandato do governador  e de seu vice, Lúcio Vale (PL). 

A recomendação foi assinada¹ pelo procurador regional eleitoral do Estado, Felipe de Moura Palha e Silva.

De acordo com Silva, o grupo Conglomerado RBA de Comunicação, no qual Barbalho supostamente tem participação, divulgou apenas notícias favoráveis ao então candidato durante o pleito de 2018.

O procurador também acusa² o grupo de ter disseminado notícias falsas contra os adversários de Barbalho na campanha eleitoral.

Para o procurador, a prática configura desvio da liberdade de imprensa, “uma vez que não foi dispensado um tratamento paritário, imparcial e impessoal para os candidatos”. 

Eis a íntegra (217 KB).

Tarcísio Morais/Renova

Share on facebook
Facebook
Share on linkedin
LinkedIn
Share on whatsapp
WhatsApp