Laudo aponta autoextermínio como causa da morte de jovem em Vazante

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn
Share on whatsapp
WhatsApp

Laudo da Perícia Técnica de Paracatu, encaminhado à Polícia Civil de Vazante, confirma o suicídio do menor Gabriel de Jesus Souza, ocorrido no ano passado. 

No dia 2 de agosto de 2018, o adolescente, de 17 anos, saiu de casa dizendo que iria trabalhar na construção de uma cerca numa área de mata da reserva ambiental da Gruta Lapa Nova.

–––––– CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE ––––––

Quatro dias depois, preocupados com o sumiço do jovem, os familiares foram até ao local para procura-lo e encontraram seu corpo pendurado numa árvore por uma corda no pescoço.

Na ocasião, as investigações da polícia local já indicavam a hipótese do adolescente ter se suicidado, suspeita finalmente confirmada pelo laudo pericial, que apontou autoextermínio e ausência de vestígios de ação violenta provocada por terceiros. 

No ano passado Vazante registrou quatro casos confirmados de suicídios, número proporcionalmente expressivo pelo porte populacional do município. Em 2018, a cidade também registrou mais de 20 casos detectados e comunicados ao Centro de Atenção Psicossocial (CAPS), que poderiam resultar em autoextermínios.

Conforme a psicóloga Flávia Guimarães Ferreira, coordenadora do CAPS/Vazante, 90% dos casos de suicídios podem ser evitados se forem detectados antes do ato consumado. “As pessoas não querem tirar suas próprias vidas. Elas querem tirar alguma dor profunda do seu interior, mas isso tem tratamento e pode ser superado”, esclarece.      

Fonte: VZ1.COM.BR (LANDO LACERDA)