Quatro recém-nascidos morreram na Unidade de Terapia Intensiva (UTI) Neonatal no Hospital de Clínicas da Universidade Federal do Triângulo Mineiro (HC-UFTM), em Uberaba. A informação foi confirmada pelo HC e pela Superintendência Regional de Saúde de Uberaba (SRS) nesta terça-feira (20).

Em nota, a Coordenadoria de Vigilância em Saúde da Superintendência Regional informou que recebeu a notificação de quatro óbitos de recém-nascidos no HC por infecção, mas sem ainda a identificação de agente etiológico. Ainda segundo a nota, as mortes ocorreram entre a noite de segunda (19) e a madrugada desta terça-feira (20).

Também em nota, o HC-UFTM comunicou que está apurando a causa dos quatro óbitos ocorridos nesta madrugada. Ainda segundo o hospital, enquanto a suspeita de presença de qualquer bactéria estiver sob investigação, a UTI Neonatal não receberá novos pacientes. Os resultados dos exames ficarão prontos em 72 horas.

“Não há, até o momento, elementos que confirmem infecção por KPC. O episódio de colonizações por essa bactéria ocorrido no ano passado não atingiu a UTI Neonatal e não há, neste momento, registro de pacientes com infecção por KPC no complexo hospitalar”, informou o Hospital de Clínicas.

O HC-UFTM também informou que nenhum paciente será transferido e que todas as medidas ligadas à higiene, desinfecção e prevenção de contato estão sendo tomadas, em observância estrita aos protocolos da Comissão de Controle de Infecções Hospitalares (CCIH) do Hospital de Clínicas.

De acordo com a SRS, a Vigilância Sanitária de Uberaba já foi comunicada do caso para o devido acompanhamento.

“Esclarecemos que foram feitas as orientações para providências iniciais de investigação e averiguação dos casos, tendo sido já coletadas amostras pelo hospital para análises laboratoriais; a central de regulação regional já foi acionada tomando providências para evitar encaminhamentos de pacientes para a unidade enquanto a investigação estiver em andamento; a CCIH do hospital está acompanhando a situação e avaliando as demais medidas eventualmente necessárias”, diz trecho da nota da Superintendência Regional de Saúde de Uberaba.

Através da assessoria da Prefeitura, a Vigilância Sanitária da Secretaria Municipal de Saúde (SMS) informou que está em conjunto com a Vigilância Estadual averiguando e avaliando a situação da UTI Neonatal do HC e somente após os procedimentos poderá ter o posicionamento prévio da situação.

A SMS ainda explicou que os próximos recém-nascidos que precisarem de UTI serão encaminhados para o Mário Palmério Hospital Universitário (MPHU da Uniube). “E se não tiver vaga, buscará na região, lembrando que se a vaga estiver a 200 km de distância, o transporte é responsabilidade da prefeitura de origem do paciente. Acima de 200 km, a responsabilidade de transferência é do Estado”, explicou a Secretaria Municipal de Saúde.

Por meio de nota, a direção do MPHU da Uniube informou que conta com 19 leitos de UTI Neo-Natal, sendo seis vagas para SUS. Nesse momento apenas um leito está disponível e já se encontra com reserva de vaga para transferência de uma criança vinda de uma cidade da região. A direção do MPHU também informou que o hospital não tem capacidade de suprir toda a demanda de UTI Neo-Natal de Uberaba e região.

Fonte: G1