A Apple lançará o aguardado “iPhone 8” na terça-feira, esperando que as conotações auspiciosas do número 8 na China ajudem a mudar a sorte do dispositivo no maior mercado para telefones inteligentes do mundo, após seis trimestres de queda nas vendas.

Os consumidores chineses, no entanto, já estão avaliando o custo, uma vez que espera-se que o modelo seja vendido por mais de mil dólares – quase o dobro do salário médio na China.

O sucesso do próximo iPhone no país asiático é crucial para a empresa norte-americana, que viu o seu celular cair para a quinta posição no mercado chinês, atrás de modelos das rivais locais Huawei Technologies, Oppo, Vivo e Xiaomi.

A Grande China, que para a Apple inclui Taiwan e Hong Kong, respondeu por cerca de 18 por cento das vendas do iPhone no trimestre encerrado em julho, tornando-se o maior mercado… para continuar lendo, clique aqui.