Google Brain e a universidade de Stanford se uniram para tentar melhorar os registros entre os médicos e seus pacientes no futuro.

De acordo com a equipe do Google, os médicos “passam mais tempo fazendo documentação do que fazer o que mais amam – cuidando pacientes”.

“Parte do motivo é que os médicos passam cerca de 6 horas em uma jornada de trabalho de 11 horas na documentação do Prontuário Eletrônico do Paciente”, diz a empresa.

Para continuar lendo, clique aqui.