O dólar opera em leve alta nesta segunda-feira (9), perto de R$ 3,40, após ter encerrado na última semana no maior patamar em mais de 10 meses, de olho na cena externa e temores de guerra comercial entre Estados Unidos e China e também com a cena política local, diante de preocupações com a eleição presidencial de outubro.

Às 12h, a moeda dos EUA era negociada em alta de 0,69%, a R$ 3,39. Já o Ibovespa operava em queda de 0,56%.

O movimento de alta do dólar acontece mesmo com a volta do Banco Central ao mercado cambial, com novo anúncio de leilão de swaps cambiais tradicionais, equivalentes à venda futura de dólar, para rolagem dos contratos que vencem em maio, destaca a Reuters.

Na sexta-feira, a divisa encerrou a sessão vendida a R$ 3,3669, renovando a maior cotação desde o dia 18 de maio de 2017, quando o dólar encerrou o dia a R$ 3,3836. Na semana, o dólar avança 1,93%; no mês, valoriza 4,92% e, no acumulado do ano, 7%. Já o dólar turismo passou de R$ 3,70 nas casas de câmbio.

Cenário local e externo

A cautela com a política doméstica ganhou força nos últimos dias com a prisão do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, condenado em segunda instância pelos crimes de corrupção passiva e lavagem de dinheiro e que se entregou na noite de sábado.