A Polícia Militar está em busca de sequestradores que feriram na cabeça um refém na zona rural de Lagoa Formosa. Os criminosos renderam as vítimas e pediram R$30 mil para o resgate. Quando a esposa de um dos reféns faria o pagamento, uma pessoa a impediu e acionou a Polícia Militar. O refém perdeu muito sangue e foi socorrido sem os sinais vitais. Os policiais encontraram um machado que pode ter sido usado na agressão.

O crime aconteceu na manhã desta quarta-feira (13), na Fazenda do Sapé, a cerca de 5 quilômetros do perímetro urbano de Lagoa Formosa, nas proximidades do Bola Cheia. De acordo com o Sargento José Roberto, as primeiras informações dão conta de que seriam dois criminosos. Eles renderam as vítimas e teriam obrigado umas das vítimas a ligar para a esposa e pedir R$30 mil.

A mulher foi até o banco, mas acabou sendo impedida por uma pessoa que percebeu o crime. O cidadão então acionou a Polícia Militar que começou de imediato os rastreamentos. Na fazenda, os policiais encontraram a vítima com um forte sangramento na cabeça e sem os sinais vitais. Ele foi socorrido até o hospital, correndo risco de vida. No local, os policiais encontraram obejtos deixados pelos criminosos.

A Polícia Militar faz intenso rastreamento na região na tentativa de localizar e prender os criminosos. Segundo o Sargento José Roberto, um dos sequestradores já foi identificado. A Perícia Técnica da Polícia Civil foi acionada para analisar como tudo teria acontecido. O Sargento Luís Martins informou que eles podem ter usado o machado para agredir a vítima que foi encaminhada para o Hospital Regional em Patos de Minas.

Reportagem em atualização

Fonte: Patos Hoje