A atriz Eloísa Mafalda morreu, na noite desta quarta-feira (16), aos 93 anos em Petrópolis, no Rio de Janeiro.

Ela lutava contra problemas respiratórios há alguns anos. O corpo vai ser velado em Jundiaí, São Paulo, cidade natal da atriz.

Eloísa nasceu em setembro de 1924 com o nome de batismo Mafalda Theoto. Ela deixa dois filhos, dois netos e dois bisnetos.

Homenagens

Nas redes sociais, familiares e amigos da atriz lamentaram a perda. Marcello Berro, um dos netos, escreveu uma homenagem no Facebook (veja abaixo). “Amor eterno por vc, Dona ‘BoaFalda’ Theoto, alguns a conhecem, como Eloísa Mafalda, mas para mim, será eternamente, a minha Vovóca querida! Saiba que transmito tudo que aprendi com vc para Miguel e Maya. Obrigado por tudo!”, disse ele.

“Vá com Deus meu grande amor! Exemplo de correção profissional, foi ‘pãe’ e a pessoa que deu aval para a continuidade da gravidez da menina Mirian, que me permitiu nascer, sendo criado por essas duas mulheres sensacionais. Foi a primeira mulher que me pegou no colo. Sim! Antes de colocarem no colo da minha mãe, ela pegou da mão da obstetra e disse: – É meu neto! Nosso amor sempre foi explícito”, contou Berro.

O neto lembrou dos momentos da infância passados ao lado de Mafalda. “Quando aprendi a escrever, escrevi em todos os livros da casa dela, listas telefônicas, paredes, gavetas: ‘Vó te amo’. Tomei esporro da mãe e do tio, Marcos Francisco Teixeira, mas ela disse que adorou! Ela me deu a primeira bola de basquete e eu morria de vergonha, quando aos 8 anos, ela parava o treino para me dar suspiro com o seguinte argumento: ‘Açúcar é energia’. Todo o conforto e condição de escolher qualquer caminho, sem medo de errar, foi ela quem nos proporcionou”, afirmou.

O filho de Eloísa também postou uma foto com a mãe com um coração. Amigos responderam dando pêsames e desejando forças para a família. “Meus sentimentos. Força. Bjsss no coração de vocês”, disse uma amiga.

Papéis marcantes

Eloísa Mafalda interpretou papéis marcantes na TV Globo, como a Dona Nenê da primeira versão da série A Grande Família, de 1975. Em 1982, ela foi a Dona Mariana também da primeira versão da novela Paraíso.

Em 1985, ela viveu Dona Pombinha, uma beata, na novela Roque Santeiro. Em 1992, foi Gioconda Pontes em Pedra sobre Pedra, de autoria de Agnaldo Silva.

Fonte: G1