Procurada, representantes da empresa não retornaram contatos para comentar o assunto. A companhia entrou no ano passado com mandado de segurança para desembaraçar “softwares para videogames importados” junto à Receita Federal.

Não foi possível contatar representantes da Nintendo diretamente.

Quando a Nintendo anunciou em janeiro de 2015 a interrupção da distribuição de seus produtos no Brasil… clique aqui para continuar lendo.