Google é acusada de rastrear atividades de navegação de usuários

Na terça-feira (2), uma ação coletiva foi movida contra o Google no tribunal Distrital do Norte da Califórnia, nos Estados Unidos. A acusação é de que a empresa rastreia e coleta o histórico de navegação dos usuários e outros dados de atividades na internet, mesmo no modo de navegação privada. Isso seria feito pela identificação no Google Analytics, Google Ad Manager e outros plug-ins.

––– CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE –––

Segundo os autores do processo, sempre que alguém visita uma página na web ou abre um aplicativo que usa serviços do Google, as informações pessoais são enviadas à empresa. Endereço de IP, o que o usuário visualizou e detalhes do hardware utilizado são apenas alguns exemplos do que é coletado sem o conhecimento da vítima.

Apesar de permitir que usuários configurem sua privacidade, Google é acusado de rastrear navegação privada ilegalmente. Foto: Reprodução

“As práticas do Google violam a privacidade dos usuários, enganam intencionalmente os consumidores, dão ao Google e a seus funcionários o poder de aprender detalhes íntimos sobre a vida de indivíduos, interesses e uso da internet”, escreveram os autores da denúncia. A ação pede US$ 5 mil por usuário, cerca de R$ 25 mil, ou três vezes os danos reais, o que for maior.

Este não é a primeira acusação de violação de privacidade que o Google recebe. Na última semana, o procurador-geral do Arizona apresentou uma queixa alegando que a empresa rastreia ilegalmente os usuários com base em várias fontes de dados de localização. Além disso, a gigante tecnológica enfrenta processos pelo mesmo motivo na Austrália e no Reino Unido.

Via: ZDNet

Share on facebook
Facebook
Share on linkedin
LinkedIn
Share on whatsapp
WhatsApp