Google Chrome vai alertar se um formulário não for seguro

Para proteger as informações de seus usuários, o Google criou uma forma de conseguir avisá-los quando um formulário de algum site não é seguro. Mesmo que os dados sejam preenchidos dentro de uma página HTTPS segura, o local de coleta pode apresentar falhas de segurança. Caso isso aconteça, o internauta será alertado.Até o momento, o Chrome apenas marcava os chamados formulários mistos – sites seguros com campos de preenchimento “duvidosos” – removendo o ícone de cadeado da barra de endereços – esse ícone indica que a conexão com a página é protegida.”Vimos que os usuários não achavam essa experiência clara e ela não representava com eficácia os riscos associados ao envio de dados em formulários seguros”, escreveu Shweta Panditrao, membro da equipe de segurança do Google.Além do alerta, o Google removerá o preenchimento automático quando detectar que a conexão para transmissão das informações não é segura. Se o formulário requerer login e senha, o usuário poderá utilizar o gerenciador de credenciais do Chrome para se manter protegido.Se as informações começarem a ser inseridas em um formulário potencialmente perigoso, um aviso aparecerá para informar que ele não é seguro. Se mesmo assim o usuário insistir no preenchimento, ao tentar enviar os dados, a página explicará os riscos potenciais de fazer isso e perguntará se deseja continuar mesmo assim.Essa implementação parece parte de um plano do Google anunciado no ano passado para bloquear recursos HTTP em páginas HTTPS. A decisão pode ser um movimento positivo e, com sorte, levará mais desenvolvedores a migrar seus formulários para HTTPS.Pesquisa de abas Outra ferramenta do Google para os usuários permite uma busca por aba, com o nome de “Tab Search”. O projeto ainda está em fase inicial e sem data de lançamento. A barra vai procurar apenas uma guia dentre todas as que estiverem abertas em seu navegador, facilitando a experiência de usuários que abrem diversas abas paralelamente.O protótipo é simples, porém bem visto pela comunidade. Ele chega primeiro à versão de Chrome OS (Sistema operacional da Google) e, aos poucos, será distribuída para Mac, Windows e Linux. Devido à data não confirmada, sua interface e uso são ainda misteriosos.Via: Engadget
Share on facebook
Facebook
Share on linkedin
LinkedIn
Share on whatsapp
WhatsApp