Facebook começa a exibir avisos sobre uso de dados para se adequar à LGPD

O Facebook anunciou nesta segunda-feira (20) que começará a solicitar aos usuários a autorização de uso de seus dados. A medida chega para que a empresa possa se adequar aos padrões determinados pela Lei Geral de Proteção de Dados (LGPD), que passa a vigorar dentro de semanas.

––– CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE –––

As permissões serão necessárias para dados que tenham proteções previstas na nova legislação. A empresa também passará a exibir alertas de privacidade tanto no Facebook quanto no Instagram sobre o que é a LGPD e os direitos dos usuários sobre seus dados. Para os anunciantes da plataforma, nada deve mudar.

Em comunicado, o Facebook diz que já está colocando em prática alguns dos princípios da LGPD há algum tempo, com a aplicação de recursos como a possibilidade de acessar seus próprios dados e fazer o download deles. A empresa também cita as configurações de anúncio, que dão mais clareza sobre como a empresa direciona publicidade para os usuários, além de permitir visualizar como a rede social monitora o público mesmo quando eles acessam outros sites e aplicativos.

“As Preferências de anúncios permitem personalizar os anúncios que você vê, mostrando tópicos que acreditamos ser do seu interesse e deixando que remova os que não são. Por que estou vendo esse anúncio? mostra por que certos anúncios estão sendo exibidos a você e Por que estou vendo essa publicação fornece mais informações sobre como as publicações são classificadas com base em suas interações anteriores. A Atividade fora do Facebook fornece um resumo das informações que empresas e organizações compartilham conosco sobre as suas interações com elas, como a visita a aplicativos ou sites, e oferece a opção de desconectar essa atividade da sua conta. Também fornecemos ferramentas como a Verificação de Privacidade para guiar as pessoas por importantes configurações de privacidade no Facebook”, diz o texto.

A LGPD começa a vigorar de fato a partir de agosto, com um prazo de adaptação previsto para agosto de 2021. Apenas no ano que vem empresas que ainda não tenham se adaptado à legislação passarão a ser punidas pelas violações.

Share on facebook
Facebook
Share on linkedin
LinkedIn
Share on whatsapp
WhatsApp