E-mail: [email protected] - WhasApp: (34) 9 9810-5536

Ex-prefeito de Patrocínio, Júlio Elias, é condenado a 12 anos por estupro de vulnerável

O ex-prefeito de Patrocínio, Júlio César Elias Cardoso, foi condenado pela justiça a 12 anos de prisão. Ele era réu por estupro de vulnerável. O crime aconteceu no dia 13 de dezembro de 2014. A vítima era uma criança de 7 anos, amiga da filha do político.

A mãe da criança foi que acionou a Polícia Militar na época. A menina teria voltado para casa chorando depois de ter ido brincar na casa do ex-prefeito. Quando estava sozinha com o político, ele teria exigido que ela colocasse a boca no pênis dele.

A garotinha teria negado, mas ele insistiu e o fato acabou se consumando. Na época, a menina ainda relatou que a filha de Júlio Elias teria contado que ela também teria sofrido abusos do pai. Ele foi preso e denunciado pelo crime.

No decorrer do processo, ele chegou a ser considerado foragido quando acabou sendo preso novamente enquanto vivia na cidade de Pau D’Arco, no Tocantins.

A justiça condenou o ex-prefeito pela prática do crime do art. 217-A, caput, do Código Penal, estupro de vulnerável. A pena foi de 12 anos de reclusão, em regime fechado. Ele teve o direito de recorrer em liberdade e a apelação da sentença já foi interposta.

Fonte: Patos hoje

Fechar