E-mail: [email protected] - WhasApp: (34) 9 9810-5536

Estado lança edital para nova rodada de aceleração de startups com 40 vagas

A partir desta quinta-feira (8/3) estão abertas as inscrições para o 5º edital público do Seed – Startups and Entrepreneurship Ecosystem Development -, que tem como objetivo fomentar o ecossistema de empreendedorismo e inovação em Minas Gerais.

O edital vai selecionar 40 startups e empresas de base tecnológica que terão acesso a um programa de desenvolvimento empreendedor e à aceleração de startups. Cada selecionada recebe, além dos investimentos dos benefícios não financeiros, capital semente de até R$ 80 mil, livre de participação. O edital está disponível no site do Minas Digital.

“Estamos transformando Minas Gerais no melhor lugar para inovar. A retomada do Seed, em 2015, mostra o compromisso do Governo de Minas Gerais em investir nas ações de inovação, tecnologia e empreendedorismo”, destaca o secretário de Ciência, Tecnologia e Ensino Superior, Miguel Corrêa.

O Seed promove um programa de aceleração que conta com seis meses de formação empreendedora, uma estrutura dedicada com mentores experientes para aceleração das startups, eventos e um ambiente fértil para conexões com empresas, investidores e o próprio Governo.

“Os selecionados têm acesso a um espaço de coworking com toda infraestrutura necessária para comportar até três pessoas de cada startup, além de serviços e ferramentas de tecnologia”, salienta Bruno Scolari, coordenador-geral do Seed.

De acordo com Scolari, as empresas aceleradas se conectam a uma rede de inovação e empreendedorismo relevante, e ainda têm incentivos financeiros para se manterem na cidade e fazerem investimentos diretos no desenvolvimento do produto e modelo de negócio.

Podem se inscrever maiores de 18 anos, brasileiros ou estrangeiros, que tenham disponibilidade para permanecer em Belo Horizonte durante o período do programa. O produto deve apresentar alto potencial de impacto no ecossistema de inovação e empreendedorismo de Minas Gerais.

Os projetos serão selecionados por uma equipe externa a partir da avaliação de critérios como inovação, escalabilidade, capacidade técnica e complementar da equipe, atitude empreendedora, potencial de mercado, entre outros.

Dois ou três integrantes de cada startup participam ativamente da aceleração. O resultado será conhecido no dia 6 de junho de 2018.

Profissionalização dos negócios

O programa tem uma metodologia própria, baseada no conhecimento e nas experiências de empreendedores e mentores de sucesso do ecossistema brasileiro.

“É uma oportunidade única para empreendedores aprenderem na prática a modelar seus negócios, a inovar de maneira estruturada e a fazerem uma gestão voltada para o desenvolvimento ágil de seus produtos, a partir do acesso a mentores experientes e a atores do ecossistema de inovação e empreendedorismo do Brasil e do mundo”, afirma Bruno Scolari.

Os impactos da participação no programa são expressivos para as startups. Somente na última rodada, o faturamento do conjunto das empresas aceleradas triplicou.

“Com a participação no Seed, pudemos profissionalizar nosso negócio, aprender a partir da experiência de outras empresas e evoluir muito. As mentorias foram essenciais para nos guiar por caminhos que nos levaram a um desenvolvimento genuíno do negócio, que não teríamos conseguido sozinhos”, conta Paola Cicarelli, co-fundadora da Cuboz que participou da 4º rodada do programa em 2017.

A contrapartida das empresas aceleradas é feita durante o programa, quando os participantes desenvolvem atividades de difusão sobre empreendedorismo e inovação. Eles oferecem workshops, cursos e oficinas para a população de Minas Gerais, disseminando a cultura empreendedora, trocando experiências e ampliando a rede de contatos pelo estado.

Durante a quarta rodada do programa, realizada em 2017, foram mais de mil horas de atividades realizadas, por meio de 520 conexõe,s que impactaram 31.750 pessoas em Minas Gerais.

“As atividades de difusão são fundamentais para consolidar o conhecimento, trocar experiências e fazer conexões. Ensinando os conceitos aprendidos e avaliando os negócios de outras empresas, aprendemos muito sobre nós e melhoramos diversos aspectos do nosso próprio negócio”, ressalta Paola.

Agente de fomento

O Seed é um dos maiores agentes de fomento do ecossistema de empreendedorismo e inovação brasileiro. Sua principal iniciativa é o programa de aceleração de startups para empreendedores do mundo todo que queiram desenvolver seus negócios em Minas Gerais.

O programa é uma experiência única de desenvolvimento de startups, além de potencializar a interação e a transferência de conhecimento e habilidades entre empreendedores apoiados e o ecossistema local e global.

Ele é parte do Minas Digital, iniciativa da Secretaria de Desenvolvimento Econômico, Ciência, Tecnologia e Ensino Superior do Estado de Minas Gerais (Sedectes), que tem como objetivo difundir a mentalidade empreendedora e tornar Minas Gerais o maior hub de startups e inovação da América Latina. É financiado pela Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de Minas Gerais (Fapemig).

Considerando o primeiro edital lançado em 2013, o Seed já promoveu quatro rodadas de aceleração, todos com a elegibilidade de pessoas físicas e não apenas de startups já cadastradas como pessoa jurídica.

O programa atingiu a marca de 5.408 inscrições e contou com a participação de 152 startups, sendo 116 brasileiras e 36 estrangeiras de 25 nacionalidades, com um total de 384 empreendedores.

As empresas aceleradas geraram 300 empregos diretos em Minas Gerais e captaram cerca de R$ 22 milhões em investimentos. O coworking do programa recebeu, apenas em 2017, 9 mil visitantes.

Com o lançamento do 5º edital, o Seed espera receber inscrições de todas as regiões de Minas Gerais, todos os estados do Brasil e dos cinco continentes.

“A cada edital, o Seed se consolida mais como um protagonista do efervescente ecossistema de empreendedorismo e inovação de Minas Gerais e do Brasil. A formação empreendedora e as atividades de difusão impactam a curto, médio e longo prazo a formação de uma mentalidade de negócios inovadores e o desenvolvimento social e econômico do nosso estado”, finaliza Scolari.

Fonte: Agência minas

Fechar