Estado divulga casos de dengue, zika e chikungunya: Campina Verde tem morte confirmada; veja situação do Triângulo, Alto Paranaíba e Noroeste

O G1 entrou em contato com a prefeitura da cidade para saber mais informações. Dados da Secretaria Estadual de Minas Gerais (SES-MG) foram divulgados na terça (11); confira os dados de outros municípios.

A Secretaria de Estado de Saúde de Minas Gerais (SES-MG) divulgou na terça-feira (11), o Boletim Epidemiológico com dados sobre a dengue, a chikungunya e a zika. De acordo com a pasta, Campina Verde registrou a segunda morte causada por dengue em 2020. O G1 entrou em contato com a Prefeitura.

––– CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE –––

* Veja informações dos principais municípios do Triângulo Mineiro, Alto Paranaíba e Noroeste de Minas Gerais.

Mudança no boletim

Desde a edição do informe, divulgada pelo G1 no dia 20 de junho, a SES-MG deixou de apresentar o número de casos acumulados em 2020, optando por publicar apenas os casos registrados nas últimas quatro semanas. Assim, os dados analisados são referentes às semanas epidemiológicas 28, 29, 30 e 31.

Mortes por dengue

De acordo com a SES-MG, não houve alteração no número de óbitos por dengue em investigação em relação ao último informe. A cidade de Uberaba segue com cinco casos prováveis de morte pela doença.

Os outros óbitos são investigados em Campo Florido, Ituiutaba, Iturama, Patos de Minas e Sacramento (veja a tabela abaixo).

Em Minas Gerais, são 49 óbitos em investigação. Dez mortes por dengue foram confirmadas, até o momento, nas cidades de Alfenas, Bom Despacho, Carneirinho, Guaxupé, Itinga, Medina, Raposos, Santa Luzia e duas em Campina Verde.

Mortes por dengue em investigação na região

Cidade Mortes em investigação
Campo Florido 1
Ituiutaba 1
Iturama 1
Patos de Minas 1
Sacramento 1
Uberaba 5
Total 9

Fonte: SES-MG

Casos prováveis

Este boletim apontou 342 casos prováveis de dengue nas principais cidades do Triângulo Mineiro, Alto Paranaíba e Noroeste de Minas Gerais nas últimas quatro semanas.

  • Uberlândia: com 125 registros nas últimas quatro semanas, o município teve o maior número de casos prováveis de dengue no período analisado. A incidência da doença na cidade é baixa.
  • Uberaba: segunda do ranking nesta publicação, a cidade teve 97 casos prováveis nas últimas quatro semanas. A incidência no último mês foi baixa.
  • Ituiutaba: a cidade permanece comoquarta no ranking, com 33 registros prováveis. A incidência da doença é baixa.
  • Patos de Minas: em terceiro lugar no ranking, a cidade tem 51 registros no período analisado. A incidência de dengue é baixa.
  • Paracatu: o município do Noroeste de Minas registrou 32 casos prováveis de dengue nas últimas quatro semanas. A incidência é baixa.
  • Araxá: a cidade teve apenas quatro casos prováveis de dengue no período. A incidência é baixa.

Situação da dengue nas principais cidades da região nas últimas quatro semanas

Cidade Casos prováveis
Uberaba 97
Uberlândia 125
Ituiutaba 33
Patos de Minas 51
Paracatu 32
Araxá 4

Fonte: SES-MG

Chikungunya

Sobre a febre chikungunya, foram registrados em Minas Gerais 2.181 casos prováveis da doença em 2020. Deste total, 1.203 foram confirmados e três óbitos estão em investigação.

No ano passado, 2.800 casos prováveis de chikungunya foram registrados no estado e houve um óbito pela doença em Patos de Minas.

Zika

Em relação à zika, neste ano foram registrados 387 casos. Até o momento, 119 foram confirmados.

Não há registro de mortes em investigação ou confirmadas. No Estado, em 2019, foram 699 casos prováveis.

G1

Share on facebook
Facebook
Share on linkedin
LinkedIn
Share on whatsapp
WhatsApp