Empresa cria ‘carro sem rodas’ para controlar veículos autônomos

Apesar de acumular conquistas impressionantes, a inteligência artificial ainda não foi desenvolvida a ponto de tomar decisões tão bem quanto os humanos. Um carro autônomo, por exemplo, não oferece um passeio completamente confiável, uma vez que ainda não tem a capacidade de lidar com imprevistos no trânsito. Por isso, as empresas que disponibilizam este serviço adotam uma série de medidas para garantir a segurança dos passageiros. Uma delas é a possibilidade de direção remota, caso o veículo apresente problemas. Nesses casos, um funcionário assume o comando do volante à distância, como se estivesse jogando videogame

––– CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE –––

Os membros da startup Voyage pensaram numa maneira criativa e transparente de implementar a direção remota. Em vez de um simulador comum, eles recriaram o aparato de um automóvel de verdade dentro de uma estrutura de metal. O resultado foi chamado de “Telessist Pod”, e lembra um carrinho de golf. 

telessist-pod.jpg

Homem controlando o “Telessist Pod”, da Voyage. Imagem: Divulgação/Site da empresa

“Para que tudo funcionasse de forma segura, tivemos que basicamente construir um ‘carro sem rodas'”, afirmou o CEO da empresa à Ars Technica. “Não seria confiável utilizar um volante de videogame”, completa. 

Segurança reforçada

No site da Voyage, o “carro sem rodas” tem sua existência justificada porque “não importa o quão boa seja a sua tecnologia de carro autônomo, ele eventualmente vai se encontrar em situações com as quais não saberá lidar”, uma vez que “sempre há zonas de construção, estacionamentos caóticos e até perus!”. Isso pode acontecer até na pequena região de The Villages, na Flórida, habitada principalmente por idosos, onde a empresa opera uma rede de táxis autônomos. 

A latência (isto é, o tempo levado para obedecer um comando) entre o “Pod” e o carro é de 100 milésimos de segundo. Os dois veículos são unidos por cinco conexões celulares, cada uma com um SIM diferente vinculado à sua própria rede sem fio. Se um deles parar de funcionar, existem outros quatro de reserva. Agora, se for identificado o risco de todas as conexões falharem, um sistema chamado “Remote Drive Assist” leva o automóvel a um local seguro de parada.

A segurança ainda é reforçada por uma terceira ferramenta, chamada “Shield”. É uma espécie de “antena” acoplada à parte posterior dos carros da Voyage, e tem a função de identificar objetos que estejam no caminho. Nesse caso, os freios são automaticamente acionados, diminuindo a possibilidade de haver colisões. 

A chegada do 5G promete revolucionar o mercado dos carros autônomos, conferindo mais segurança e inteligência aos veículos graças à sua taxa de latência baixíssima. Os riscos de acidente serão diminuídos drasticamente, o que deve contribuir para a popularização desse tipo de automóvel. Enquanto isso não acontece, o “Telessist Pod” deve continuar tornando as viagens mais tranquilas em The Villages. 

 

 

Share on facebook
Facebook
Share on linkedin
LinkedIn
Share on whatsapp
WhatsApp