Doadora de medula óssea de Patos de Minas salva garotinho com leucemia em Goiás

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn
Share on whatsapp
WhatsApp

Uma consultora e diretora de vendas de produtos de beleza em Patos de Minas conseguiu um fato raríssimo. Antônia Elane Coelho Lacerda se cadastrou como doadora de medula óssea no Hemocentro da cidade e foi compatível com uma criança no Estado de Goiás. O garotinho que sonhava com a doação já está curado. A jovem destacou a importância de as pessoas se cadastrarem como doadores. Não há custos e os riscos são praticamente zero. Um encontro está marcado para Elane conhecer o menino e sua família.

De acordo com Elane, há cerca de 2 anos, se cadastrou como doadora de medula óssea na tentativa de salvar uma criança com leucemia de Patos de Minas.  Infelizmente, para este paciente não foi possível, mas sua medula óssea acabou sendo compatível com uma criança de 7 anos no Estado de Goiás. Ela foi comunicada da notícia e a partir daí teve o total apoio do REDOME- Registro Nacional de Doadores de Medula Óssea.

––– CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE –––

Ela então foi até Goiânia e fez a doação. “Tudo foi pago pelo REDOME e não há riscos. Foram feitas duas punções na região das covinhas das costas de onde foi retirada a medula. A gente fica meio fraca, mas é como se tivesse doado sangue. A gente volta ao normal em pouco tempo”, destacou. Elane ainda não conhece a criança. Mas o encontro já está marcado. Com muita felicidade, a família mostrou que faz questão de se encontrar com a consultora que salvou o garoto.

Elane falou sobre a importância de as pessoas se cadastrarem como doadoras de medula óssea. Basta as pessoas irem até o Hemocentro e fazerem o cadastro. Ela ressaltou que as pessoas precisam manter o cadastro atualizado em caso de mudança de endereço. A compatibilidade com um paciente é algo raríssimo e a única forma de aumentar as chances é crescer também o número de doadores. “A fila de pacientes com leucemia é muito extensa e a maioria infelizmente acaba falecendo à espera de um doador compatível”, disse.

Com um sorriso imenso no rosto, Elane falou sobre o quanto é gratificante saber que ajudou a salvar uma vida. “Ainda mais que é uma criança”, salientou. O encontro dela com a criança deve acontecer em abril deste ano. A jovem contou que a família está bastante ansiosa pelo encontro e um grande número de membros da família pretende participar.

Fonte; Patos hoje