Clonagem de celular vira moda no Brasil e rouba até 10 mil reais por vítima

Compartilhar no facebook
Facebook
Compartilhar no twitter
Twitter
Compartilhar no linkedin
LinkedIn
Compartilhar no whatsapp
WhatsApp

Mais de 5.000 chips, incluindo SIM cards de figuras públicas e empresários famosos, foram clonados por um grupo brasileiro de cibercriminosos

O SIM swap, conhecido popularmente como “clonagem dos chips do celular”, é uma fraude que está sendo amplamente utilizada por cibercriminosos no País. Essa técnica é um recurso legítimo e utilizado quando um smartphone é perdido ou roubado, e permite ao dono da linha ativar o número em outro chip. Os golpistas, porém, estão constantemente enganando as operadoras de celular para fazer a portabilidade do número do dispositivo roubado para um novo chip. Uma investigação conjunta entre a Kaspersky Lab e o CERT de Moçambique, descobriu que esse tipo de ataque é muito comum também no mundo todo, sendo usado pelos cibercriminosos não apenas para roubar credenciais e capturar senhas de uso único (OTPs) enviadas por SMS, mas também para roubar dinheiro das vítimas.  

Os pagamentos móveis tornaram-se muito populares, especialmente em mercados emergentes, como África e América Latina, onde os consumidores podem facilmente depositar, sacar e pagar bens e serviços usando seus dispositivos móveis. Porém, eles também estão sendo alvos de uma onda de ataques, e as pessoas estão perdendo dinheiro em fraudes de clonagem de chips em grande escala.

Para continuar lendo, clique aqui.

–––––– CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE ––––––