AUMENTO NO VALOR BASE PARA COBRANÇA DE ICMS DEVE DEIXAR COMBUSTÍVEIS MAIS CAROS A PARTIR DESTA 5ª

Compartilhar no facebook
Facebook
Compartilhar no twitter
Twitter
Compartilhar no linkedin
LinkedIn
Compartilhar no whatsapp
WhatsApp

Os preços dos combustíveis devem ficar ainda mais caros em Minas Gerais a partir desta quinta-feira (16). Isso porque houve um aumento no Preço Médio Ponderado ao Consumidor Final (PMPF), ou seja, no valor que serve como base para que o governo cobre o Imposto sobre a Circulação de Mercadorias e Serviços (ICMS) sobre gasolina, álcool e diesel. Esses números são determinados a partir de uma pesquisa feita em postos de todo o Estado.

De acordo com o Sindicato do Comércio Varejista de Derivados de Petróleo no Estado de Minas Gerais (Minaspetro), os combustíveis já sairão das distribuidoras na quinta-feira com os valores de impostos reajustados. Segundo o sindicato, que representa 4,4 mil postos no Estado, não é possível prever quando e em que proporção cada dono de posto irá repassar para as bombas a alta do imposto pago, pois “o mercado de combustíveis é livre e cada empresário define seu preço de venda”.

–––––– CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE ––––––

Os valores de Preço Ponderado por Estado são publicados pelo Conselho Nacional de Política Fazendária (Confaz) quinzenalmente. Na tabela, é possível observar que Minas Gerais tem o maior preço médio de todo o país, à frente até mesmo do Acre – onde o valor médio do litro da gasolina é de 5,0226.

A Secretaria de Estado de Fazenda (SEF) esclarece que a revisão da base de cálculo do ICMS dos combustíveis é um procedimento adotado periodicamente por todos os estados da Federação.

“Para aplicar essa revisão da base de cálculo é levado em consideração o resultado das pesquisas sobre o preço médio ponderado praticado pelos postos revendedores junto ao consumidor final em todas as regiões do Estado”, explica a secretaria.

Com informações de Regional Notícias